terça-feira, 22 de dezembro de 2009

POBRES PODEM FURTAR?


Pobres podem furtar?
Enéias Teles Borges


Eis aí uma polêmica: padre anglicano aconselha o furto e com uma ressalva: que seja em lojas grandes, que possam diluir os custos e repassá-los à população, em forma de elevação de preços. O que você acha? Eis o texto completo, extraído do Globo.

Padre britânico causa polêmica ao sugerir que pobres furtem

Polícia do norte da Inglaterra considera sermão de sacerdote anglicano 'altamente irresponsável'.

Um padre anglicano britânico aconselhou a seus fiéis que roubem em lojas se tiverem passando necessidade.

O padre Tim Jones, da paróquia de São Lourenço e Santa Hilda, no condado de York, no norte da Inglaterra, disse no sermão de domingo que as pessoas deveriam furtar de grandes cadeias de lojas e não de estabelecimentos pequenos.

Segundo ele, a atitude da sociedade para com os necessitados "deixa algumas pessoas sem outra opção a não ser o crime".

"Meu conselho, como padre cristão, é furtar em lojas", disse. "Eu não faço esta recomendação porque acho que furtar é uma coisa boa, ou porque acho que não faz mal, pois faz."

"Eu pediria que não furtem de lojas pequenas, de negócios familiares, mas de empresas de âmbito nacional, sabendo que os custos acabarão sendo repassados para o restante de nós na forma de preços mais altos."

"Quando as pessoas são libertadas da prisão ou se encontram repentinamente sem trabalho ou apoio da família, deixá-las por semanas e semanas com apoio social inadequado (...) é uma insensatez monumental, catastrófica."

'Irresponsável'

Mas o Arquidiácono de York, Richard Seed, disse: "A Igreja da Inglaterra (anglicana) não recomenda que ninguém furte."

"O padre Tim Jones está levantando questões importantes sobre as dificuldades que as pessoas enfrentam quando o apoio social não é oferecido, mas furto em lojas não é a forma de superar essas dificuldades."

A polícia da região, Yorkshire do Norte, qualificou o sermão como "altamente irresponsável".

Um porta-voz da força disse que, apesar de as pessoas sofrerem dificuldades financeiras, "furtar em lojas ou cometer outros crimes nunca deveria ser a solução".

"Fazer isso seria tornar a espiral (social) descendente ainda mais rápida, tanto para o indivíduo quanto para a sociedade como um todo", afirmou.

Mais tarde, em entrevista à rádio da BBC em York, Jones afirmou que sua intenção não era encorajar as pessoas ao furto, mas a doar mais para a caridade para impedir que os necessitados fiquem desesperados.

"Se uma pessoa esgotou todas as oportunidades dentro da lei para obter dinheiro e ainda está em uma situação desesperadora, a melhor coisa a fazer moralmente é pegar apenas o que precisar e só pelo tempo que precisar", afirmou.

O padre Jones chegou às manchetes dos jornais em maio de 2008, quando fez um protesto contra o uso do logotipo da marca Playboy em material de papelaria destinado ao público infantil. Ele foi a papelarias locais e jogou a mercadoria no chão.

Fonte: [Globo].

Nota: Não é difícil condenar o padre. Complicado mesmo é achar uma solução para problema social envolvendo pessoas necessitadas de um lado e pessoas abastadas de outro.
-

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

SINAL EVIDENTE DE EVOLUÇÃO?



Sinal evidente de evolução?
Enéias Teles Borges


Imagine um animal invertebrado, no caso um polvo, usando ferramentas para se abrigar ou quem sabe se proteger(...). Pois é algo assim mesmo que cientistas australianos detectaram no comportamento de um polvo que usou e usa casca de coco como ferramenta. Cientistas da Austrália se surpreenderam ao flagrar um polvo usando cascas de coco como abrigo.

Leia a reportagem completa no [Globo].

Nota: E se fosse possível observar comportamentos assim durante séculos? Será que finalmente muitos começariam a reconsiderar conceitos e dar crédito à teoria da Evolução? Seria esse caso um fato isolado e que deve ser desconsiderado? Como explicar tal comportamento?

-

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

O FUTEBOL, O PADRE E A CERVEJA


O futebol, o padre e a cerveja
Enéias Teles Borges


Os quatro principais times de futebol de São Paulo (Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Santos) se reuniram. O conhecido grupo (G4) de futebol anunciou, no dia 09/12/2009, o primeiro patrocinador conjunto para as quatro equipes. Trata-se de uma cervejaria conhecida no Brasil.

Até aí nada demais. A cerveja e o futebol até podem andar de braços dados, a despeito de que cerveja e futebol nos estádios não formam um bom casal (opinião deste blogueiro). Ocorre que surgiu um novo aliado, que inclusive aparece na foto junto com os quatro representantes dos clubes paulistas: o padre Marcelo Rossi!

Creio que não ficou bem (...), afinal não me parece boa postura qualquer religioso, não importando a qual conglomerado da fé pertença, participar de manifestação que possa incutir, sugerir, apoiar o uso de bebidas num contexto que envolvem pessoas e entidades esportivas.

Parece postura de um ultrapassado e/ou moralista de meia pataca? Pode até ser, mas faço questão de externar meu ponto de vista no que tange a esse assunto e nesse momento específico.

Reportagem completa no [futepoca].
-

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

O poder da música

Um assunto sempre me chamou a atenção: a música e seus efeitos no ser humano. A primeira questão a ser definida quanto a isso é a mensuração da qualidade: o que é música boa e o que é música ruim? Aí haveremos de enveredar por caminhos tortuosos. São muitos os estilos musicais. Música sacra, música clássica, popular e afins. Como avaliar o que é música boa ou ruim e como medir seus efeitos na mente humana?

O motivo dessa postagem é uma reportagem, no mínimo, curiosa. Vejam:

Música de Mozart ajuda no desenvolvimento de bebês prematuros

Um estudo recente feito por pesquisadores israelenses do Centro Médico Sourasky, na cidade de Tel Aviv, em Israel, sugere que as músicas de Mozart podem auxiliar na desaceleração do metabolismo de bebês prematuros, ajudando assim no ganho de peso e crescimento dos recém-nascidos.

A pesquisa avaliou o metabolismo em descanso de 20 bebês prematuros saudáveis, baseando-se no pressuposto de que um metabolismo mais baixo auxilia no aumento de peso. Durante dois dias consecutivos, e por 30 minutos, os bebês ouviram as composições Mozart e tiveram o metabolismo medido. Da mesma forma, mediu-se o metabolismo dos bebês em outros dois dias consecutivos durante 30 minutos sem música. Saiba Mais

Após as análises, os pesquisadores identificaram que o metabolismo dos bebês que ouviram cerca de 30 minutos das composições de Mozart diminuiu, em média, 13%.

Segundo os pesquisadores, grande parte das pesquisas que envolviam os efeitos que as músicas de Mozart poderiam causar eram relacionadas aos benefícios que o QI tinha por conta das músicas.

Fonte: [Provedor Uol].

Nota: É muito difícil qualificar a música que ouvimos. Nossa tendência é a de avaliar com base na experiência que tivemos em nossa vida. A música boa, para cada um, é aquela que agrada. Gostar de um estilo não é, ao meu ver, o critério para se avaliar se a música é boa ou não - nesse caso retornamos à experiência de vida que cada um tem. Como saber se uma música é boa ou ruim? Existe conexão direta entre a composição e o misticismo (dos que possuem) humano?

Enéias Teles Borges

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Mudança climática e sexo de graça

Haveria alguma ligação entre os membros da COP-15 e o sexo com mulheres dinamarquesas? Pelo jeito há sim. As prostitutas da capital dinamarquesa estão oferecendo seus serviços profissionais (sexo) aos delegados dos países presentes à cúpula da ONU sobre a mudança climática. E é de graça!

Vejam como funciona ou funcionaria:

As prostitutas dinamarquesas decidiram oferecer sexo de graça aos delegados dos países presentes à cúpula da ONU sobre mudança climática (COP-15), como reação a uma campanha contra a prostituição lançada pela Prefeitura de Copenhague.

As autoridades municipais da capital dinamarquesa distribuíram nos principais hotéis e edifícios da cidade, assim como no centro de congressos Bella Center, sede da COP-15, cartões postais com a mensagem "Seja sustentável: não compre sexo".

O objetivo é convencer os milhares de delegados de que recorrer aos serviços de uma prostituta é moralmente errado, embora esta atividade seja legal na Dinamarca, contanto que não seja coercitiva.

As prostitutas dinamarquesas contra-atacaram oferecendo sexo de graça para quem comprovar que é delegado da COP-15 e mostrar um dos postais da campanha municipal, explicou Susanne Moller, porta-voz da Organização em Interesse dos Trabalhadores do Sexo (SIO, na sigla em dinamarquês), nesta quarta-feira (9).

Moller justificou a medida como uma "ação de protesto" contra as autoridades municipais, "que pretendem chamar a atenção vendendo-se como uma cidade livre de prostituição".

"Devemos nos defender desta campanha discriminatória", afirmou Moller, que destaca o apoio à proposta entre as prostitutas dinamarquesas, respaldo que se estende a organizações similares de todo o mundo, até de países distantes como a Austrália.

Segundo a porta-voz da SIO, a iniciativa não pretende incentivar a prostituição, mas sim divulgar a situação das prostitutas e pedir aos delegados para que se concentrem nos assuntos relacionados ao clima.

O medo de um hipotético crescimento na atividade da prostituição durante a COP-15 é um mito e não há nenhuma evidência que sustente essa afirmação; ao contrário, obedece "a uma concepção errônea" dos movimentos contrários à prostituição, que querem aboli-la a todo custo, "inclusive manipulando a verdade", diz Moller.

A SIO diz ter sido contatada por alguns interessados, mas não tem informações sobre algum delegado da COP-15 que tenha aproveitado a oferta das prostitutas dinamarquesas.

"A Prefeitura de Copenhague fez um papel ridículo no mundo todo. A prefeita, Ritt Bjerregaard, só apareceu uma vez na televisão para debater comigo sobre o tema, e desde então não voltou a se pronunciar. Ela sabe que é um caso perdido", afirmou Moller.

Fonte: [Folha Online].

Nota: Quais estão certos? Os que consideram o sexo uma atividade legal, porém imoral ou as prostitutas, que em sinal de protesto, oferecem seus serviços de forma graciosa? Ou tudo isso não é assunto para que se julgue quem está certo ou quem está errado?

Enéias Teles Borges

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

HOUVE VIDA EM MARTE?



Um pedaço de Marte na Antártida

Em 1996, um time de astrônomos liderados por David McKay, do Centro Espacial Johnson da Nasa, publicou um artigo na afamada revista “Science” anunciando a descoberta de uma evidência de atividade biológica fossilizada no meteorito ALH84001. Esse meteorito foi encontrado na Antártida e é na verdade um pedaço arrancado de Marte. Alguns impactos em Marte devem ter sido tão violentos que ejetaram pedaços de rochas da superfície e os colocaram no espaço. Alguns dos pedaços de rocha foram atraídos pela Terra e caíram por aqui. O processo inverso também deve ter ocorrido, mas como a gravidade de Marte é muito menor que a da Terra, deve haver mais destroços de Marte aqui, do que o inverso.

O meteorito ALH84001, em especial, mostrou ao ser analisado traços de nanocristais de magnetita em pequenos glóbulos de material carbonáceo que poderiam ter origem biológica. A hipótese de MacKay e seus colegas é baseada em processos similares que ocorrem na Terra, onde algumas bactérias encontradas na água e mesmo no solo secretam esses nanocristais. A ideia é que a magnetita encontrada no meteorito tem origem biológica por causa de sua semelhança. Seria a primeira evidência sólida de que teria havido vida em Marte. Seria.

O grande problema da descoberta foi a maneira com que ela foi divulgada. Todo artigo científico precisa passar por uma revisão de outros cientistas que atuam na mesma área. Chama-se revisão por pares (ou peer review). No caso de análises como essa, de meteoritos, uma amostra é mandada para outros grupos fazerem uma checagem semelhante para confirmar (ou não) as afirmações do artigo. Acontece que neste caso tudo foi atropelado. Por causa da importância e o impacto da possível descoberta, o anúncio foi feito antes da revisão por pares e da análise das amostras. O anúncio chegou a ser feito pelo presidente dos Estados Unidos, numa estratégia de marketing para pressionar o Congresso Americano a dar mais verba para enviar sondas à Marte.

Por causa do atropelo, muita gente torceu o nariz. A coisa ficou pior quando outros grupos mostraram que era possível, sob determinadas condições, obter os tais nanocristais de magnetita, tais quais os encontrados no meteorito. A magnetita presente em ALH84001 foi recriada em laboratório em um processo chamado de decomposição térmica de carbonáceos.

Agora, passados 13 anos, o mesmo grupo de astrônomos publicou outro estudo sobre o tema. Dessa vez, usando equipamentos de análise modernos (que não existiam naquela época) e passando por todos os rigores da revisão por pares, eles mostram que a hipótese biológica é a mais provável. Partindo da ideia da origem inorgânica, eles rebatem a noção de que a decomposição térmica de carbonatos pode dar origem aos cristais do meteorito. A conclusão é que a hipótese de origem orgânica é a mais plausível.

A conclusão é que a hipótese de origem orgânica é plausível, mas isso não significa que seja a única. Por enquanto, é a que melhor explica a origem da magnetita. Assim sendo, a teoria de que já tenha havido vida em Marte ganha força. E com ela uma esteira de possibilidades interessantes: se um pedaço de Marte chegou à Antártida com evidências fossilizadas de vida, não poderia um outro pedaço ter trazido um pouco dessa vida à Terra?

Fonte: [Portal Globo].

Nota: o avanço da ciência tem criado e destruído conceitos. A própria ciência vem, sistematicamente, corrigindo a ciência. É a tecnologia contando a história do passado em outro planeta. Fico pensando o que ocorrerá, no mundo do misticismo, quando ficar comprovada a vida em outros mundos. Refiro-me à vida primitiva e que não denote uma perfeição - como afirmam muitos místicos que existe (vida perfeita) nos mundos não atingidos pelo poder devastador do pecado humano.[ETB]
-

domingo, 6 de dezembro de 2009

SOFRIMENTO BOTAFOGUENSE



Sofrimento Botafoguense
Enéias Teles Borges


Hoje foi muito complicado. Teríamos que ganhar do Palmeiras para escapar do rebaixamento. Medo da série "B" do campeonato brasileiro. E foi com muita dor. Gols do Wellington e do Jobson. No finalzinho o Palmeiras descontou e tivemos minutos de sofrimento bravo! No final vencemos, ou melhor, deixamos de perder. Nossa luta foi contra o rebaixamento. Não foi por título o que é uma pena...

Ainda assim eu me sinto orgulhoso! O Engenhão (Estádio Olímpico João Avelange) estava lotado. 40 mil botafoguense empurrando o tíme. Vai Fogão! Garra Fogão! À luta Glorioso!

O Flamengo foi campeão? Pois é... Mas isso não obliterou a glória botafoguense. Não somos coadjuvantes. Somos "o Botafogo FR", com muito orgulho, com muito amor...

Parabéns Glorioso. O seu lugar é sempre na elite!
-

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

POR QUE DEUS NÃO SE MANIFESTA?


Por que deus não de manifesta?
Enéias Teles Borges


O pano de fundo deste texto é a postagem "por que Deus não cura os amputados?" do blogue "a arte de ter razão". São vários os arrazoados em volta desse assunto. Efetivamente é curioso que todo milagre de cura é subjetivo, isto é, não há como se afirmar, peremptoriamente, que houve o milagre. Possivelmente por isso a pergunta "por que deus não cura os amputados?" ficará sem resposta. Sem resposta? Sim, sem resposta plausível. É claro que serão recusadas respostas evasivas. Dizer que "não é possível entender os desígnios divinos" não é resposta para se levar a sério no contexto em que essa postagem está inserida.

Só para exemplificar como a questão dos milagres pode estar alicerçada sobre a areia da subjetividade e da falácia eu chamo a atenção para uma vinheta da Rede Record de televisão. Na vinheta, tendo ao fundo linda paisagem, o locutor pergunta: "você acredita em deus?" e ele mesmo responde: "então você acredita em milagres". Que tipo de milagre é esse? A cura de amputados é que não é!

Fecho o texto externando o seu propósito: por que deus não se manifesta? Por que ele não acaba com a dúvida? Por que, sendo um deus pessoal e pai amoroso, não aparece para dizer: "chega de dúvida, especulação, interpretação! Estou aqui e sou assim!

Não seria tão simples? Não seria uma expressão, no mínimo, de caridade? Não seria uma forma de evitar milênios de perguntas sem respostas ou milênios repletos de respostas obtusas?

É claro que os partidários da "fé cega e da faca amolada" têm um rosário de respostas, mas em nenhuma delas haverá uma prova de que deus cura os amputados.
-

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Você não é apenas você

Você não é apenas você
Enéias Teles Borges

Como explicar isso? Seria dizer que além de você há mais "vocês" dentro de você ou junto com você? Parece bizarro? Coisa de outro mundo ou você é um mundo, uma metrópole e afins?

Uma metrópole com 1 quatrilhão de indivíduos

O corpo humano é um ecossistema. Em média, nosso organismo tem 100 trilhões de células humanas humanas - e um número dez vezes maior de bactérias de centenas de espécies. O Projeto Microbioma Humano vai mapear o DNA dessa flora, crucial para sustentar nossa vida. Abaixo, quantas espécies habitam cada região do corpo e quais são suas funções

Uma cidade chamada você

Olhe-se no espelho. Observe com atenção a imagem de seu rosto, de seus cabelos e de suas mãos. Note a pequena espinha que não estava lá ontem à noite; verifique se há algum novo fio de cabelo branco; repare nas marcas indeléveis da idade que vão se acumulando. Agora fique de perfil e repita aquela olhadela matinal – quase involuntária – que fazemos na esperança de perceber alguma mudança para melhor nos quilinhos a mais (ou a menos) em nossa cintura. A imagem refletida no espelho é seu corpo. Ou melhor, é apenas 10% dele, o conjunto formado pelos 100 trilhões de células humanas. Os outros 90% são invisíveis – e não são humanos. Trata-se de uma multidão com 1 quatrilhão de micro-organismos, um vasto ecossistema formado por centenas de espécies de bactérias, protozoários e fungos (sem falar num número desconhecido, mas supostamente bem maior, de vírus). Em sua grande maioria, esses micro-organismos são benéficos. Nós só estamos vivos porque eles existem.


Nota: como entender essa complexidade filosoficamente e teologicamente? Quem realmente vale nisso tudo? Todas as vidas ali contidas ou a vida que pensa? No entendimento teológico criacionista o homem, em seu estágio de perfeição, era uma "metrópole" assim?[ETB]
-

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

REPENSANDO CHARLES DARWIN


Repensando Charles Darwin
Enéias Teles Borges


Da mesma maneira que precisamos, à luz da ciência, repensar a questão da religiosidade, de igual maneira precisamos, no contexto da ciência, ateísmo, criacionismo e evolucionismo repensar Charles Darwin. A evolução da ciência e a celeridade com a qual eventos se tornam mensuráveis e, em seguida, mensurados, força-nos a um exercício de sinceridade. A teoria da evolução carece ser repensada.

"Talvez a mudança mais conceitual proposta pelas novas pesquisas seja sobre o papel do ambiente no processo evolutivo. Em vez de atuar como mero filtro sobre as características, como proposto por Charles Darwin, o ambiente teria o poder de causá-las." (G1)

"Embora ninguém questione a grandiosidade do feito intelectual de Darwin – afinal, conceitos como adaptação, evolução e seleção são alguns dos fundamentos da biologia moderna –, são cada vez mais expressivas as vozes que defendem que "A Origem..." não é a última palavra na tentativa de explicar os mecanismos pelos quais a vida se reinventa e se diversifica. Observações feitas em novas áreas de investigação, como a genômica e a epigenética, não encontram paralelo no pensamento de Darwin. E há quem proponha que talvez seja necessária uma nova revolução conceitual na biologia." (G1)

"Foi somente no início do século 20 que biólogos do Ocidente tiveram contato com os estudos de Mendel sobre hereditariedade, o que levou ao conceito de gene e ao surgimento da genética. A fusão das ideias propostas pelos dois pensadores começou a ser elaborada na década de 1930 e recebeu o nome de Síntese Evolutiva ou neodarwinista. Em suas elaborações, os biólogos neodarwinistas reservaram para o gene um lugar central." (G1)

"Mutações na sua estrutura levariam ao aparecimento da grande diversidade de características dos seres vivos, sobre as quais atua a seleção natural. A maior ou menor vantagem adaptativa conferida ao organismo por uma mutação resultaria na variação da frequência da mutação em uma população. Traços como o comportamento social e cooperativo em insetos, animais e até em humanos seriam apenas esforços dos organismos para assegurar a transmissão de suas fitinhas de DNA, mantendo elevadas as frequências daqueles genes." (G1)

"Essa visão, que muitos taxaram de “genecêntrica”, foi radicalizada pelo inglês Richard Dawkins, que afirmou nos anos 1970 que a preservação das sequências de bases nitrogenadas “é a razão última de nossa existência”, e que todos os organismos são só grandes “máquinas de sobrevivência” do próprio material genético." (G1)
 
Talvez aí resida um instrumento de defesa em que poderiam se apegar os criacionistas ortodoxos. Afirmariam que a teoria darwiniana, à medida que a ciência prospera, tem conceitos derrubados. Lançariam uma dúvida: como ter certeza de que daqui a alguns anos a teoria ainda teria sustentação?
 
-

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

SELO DE HOMENAGEM: HISTO É HISTÓRIA


Este blogue recebeu o selo de de homenagem HiStO é HiStÓrIa. Tal honra foi outorgada pelo editor da página OSHO-BR.

O selo HiStO é HiStÓrIa é para aqueles blogues que fazem história de verdade ... É um selo oferecido às pessoas que fazem com amor e carinho aquilo que gostam e que tem uma paixão em conhecer o seu mundo, o mundo do outro, o mundo de hoje e o mundo de ontem.


As regras são:

Devo indicar 5 (cinco) blogues, que são:


Quero externar minha gratidão pelo reconhecimento. Espero continuar merecer desta homenagem.
-

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Selo de homenagem: the early days

Selo de homenagem: The Early Days
Enéias Teles Borges

Recebi esta homenagem do fantástico blog KOYAANISQATSI, que funciona assim:

Devo escolher dez amigos para declarar a minha amizade e os nomeio num post e em seguida visito os seus blogs e comunico a nomeação. Cada um deverá nomear mais dez, e assim sucessivamente.

Não há prêmios, apenas a nossa declaração sincera de afeto. Quer prêmio melhor que esse?

Os meus indicados são:
 
 
Agradeço pela indicação e espero continuar merecendo o afeto dos amigos leitores. 
-

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Profecia: o ano de 2012


Em diversas culturas ancestrais o ano de 2012 é marcado nos calendários como o “apocalipse”, o “fim do mundo”, “o juízo final”, “o fim de um ciclo” e, nos mais otimistas, “o ano em que esta era terminará e outra, melhor, será iniciada”.

Maias, Egípcios, Celtas, Hopis, Nostradamus e diversos profetas, Chineses e Budistas, WebBots, Cientistas e Religiosos das mais diferentes crenças afirmam que algo extraordinário ocorrerá em nosso planeta em 2012 (ou antes).

Nunca antes uma data foi tão importante para muitas culturas, para muitas religiões, cientistas e governos.

Mas o que acontecerá na fatídica data de 21 de dezembro de 2012?

Para muitos será o dia da aniquilação da raça humana devido a uma inversão dos pólos da Terra. Como isso seria possível? Devido a distúrbios nos campos magnéticos do Sol que, gerando colossais tormentas solares, afetarão a polaridade de todo o nosso planeta. Resultado: o campo magnético terrestre se inverterá imediatamente, com conseqüências catastróficas para a humanidade.

Violentos terremotos demolirão todos os edifícios, alimentando tsunamis colossais e atividade vulcânica intensa.

Na verdade, a crosta terrestre deslizará, arremessando continentes a milhares de quilômetros de sua localização atual.

Outros falam que grandes cataclismos serão gerados devido a passagem de um "astro/cometa/planeta" perto da Terra.

Seria o “Abominável da Desolação” de Jesus, a “Abominação Desoladora” do profeta Daniel, a grande estrela ardente com um facho, chamada "Absinto” do Apocalipse de João, a “Grande Estrela“, “o Grande rei do Terror“, “O Monstro” ou “O Novo Corpo Celeste” de Nostradamus, o “Astro Intruso” ou “Planeta Higienizador” de Ramatis, o “Planeta Chupão” citado por Chico Xavier, ou o “Planeta X” procurado pelos astrônomos, ou o “12º planeta” de Zecharia Sitchin, ou o “Nibiru/ Marduk” dos Sumérios, ou ainda o “Hercólubus” dos estudiosos da Gnose.

Para os cientistas da NASA a data desse acontecimento será marcada pelas piores tormentas solares da história.

Para os governos e a ONU algo terrível está para ocorrer com nosso planeta, por isso foi inaugurado no início de 2008 o “cofre do fim do mundo” que visa abrigar sementes de todas as variedades conhecidas no mundo de plantas com valor alimentício.

Outros esperam pelo “Juízo Final” com a separação espiritual do “joio e do trigo” (visão bíblica), que se dará com a chegada de Jesus Cristo, ou através de uma visão mais atual com relação à seres extraterrestres, ou mesmo com o colapso total da civilização humana baseada no materialismo/egoísmo (fim do sistema econômico) e início de uma nova civilização voltada ao espiritualismo, amor e fraternidade.

Nesta mesma linha de “juízo final”, a teoria sobre a chegada dos seres extraterrestres se dará após um cataclismo provocado pela chegada do “segundo sol”, ou também conhecido como o "Planeta "X" / Nibiru", citado anteriormente.

Não podemos esquecer que na visão espiritualista do “fim do mundo”, o lado material (catástrofes, fim do dinheiro, materialismo, consumismo, etc) é colocado em segundo plano. Não que isso não acontecerá. Eles falam que sim, mas o que vai separar um mundo do outro é uma mudança consciencial: a consciência egoísta e individualista “sou ser humano, pertenço ao planeta Terra” morrerá e nascerá a consciência universalista “sou a encarnação de um espírito, pertenço ao Universo”.

Segundo essa crença, os espíritos reprovados no “juízo final”, ou seja, aqueles que não mudarem a consciência frente as últimas “provas”, serão exilados no "Planeta "X" / Nibiru" e terão que recomeçar do zero todo o processo de reencarnação, enquanto que os aprovados para a nova Terra vão estar livres de recordações do passado e qualquer traço de egoísmo e individualismo. Serão os habitantes da Terra de regeneração (como os espíritas falam).

Para os WebBots (programas dedicados à realizar previsões com base em dados colhidos na rede mundial de computadores) algo devastador vai ocorrer no ano de 2012.

Como se pode notar, muitos têm a sua versão e sua própria previsão do que poderá ocorrer no ano de 2012 (ou até esta data).

Mas se notar você vai ver que não será o “fim do mundo”, mas o fim de um tipo de mundo.

Não nos restam dúvidas que a nossa civilização está à beira do colapso. Prova maior disso é a atual crise financeira mundial e o aumento das catástrofes naturais, além do agravamento da violência e distúrbios psicológicos.

Qualquer um que usar a inteligência e fizer uma análise sobre os fatos mundiais que estão ocorrendo, deve compreender que se não houver uma mudança radical em nossa forma de viver, nossa sociedade não terá como sobreviver por muito tempo.


Nota: Recomendo a leitura de todo o conteúdo do texto no link acima indicado. Não nos custa saber um pouco a respeito do povo Maia, do alinhamento da nossa Galáxia e outros temas afins.[ETB]
-

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Vida fora da Terra


Vida fora da terra
Enéias Teles Borges


Hoje eu li a notícia que destacou os resultados de um impacto provocado pela NASA (Agência Espacial Norte-Americana), que lançou uma sonda sobre a superfície escura da lua. O objetivo era a localização de água naquele satélite terrestre. O resultado superou o que se supunha: existe água numa cratera lunar e numa quantidade superior ao que se imaginava possível (leia a reportagem: Folha Online).

Em virtude desta notícia eu passei a meditar noutro assunto, objeto de convicção de alguns segmentos religiosos. Tais aglomerados da fé afirmam, de forma peremptória, que existe vida fora da Terra. Trata-se de vida pura, resultante de criação divina e que não está sujeita ao efeito do pecado - que está adstrito ao nosso planeta.

Imaginei como poderia reagir essa massa religiosa diante de uma descoberta de vida, ainda que muito primitiva, na lua, num planeta ou qualquer outro objeto do sistema solar ou até mesmo fora do sistema solar. Como reagiria diante dessa conclusão desconcertante? Como seria repensada a religiosidade de muitos?

Eu até suponho que haverá uma sequência de desculpas:

1. “Não há vida fora da Terra que possa ser alcançada por nós humanos pecadores! É efeito visual, promovido por influência do diabo!”

2. “Não é vida extraterrestre! É contaminação humana, levada para outros mundos devastados, sem valor e que, portanto, estão longe daquela criação perfeita de deus -protegida contra a nocividade pecaminosa do homem!”

3. “É hora de repensar a criação, origem da vida, vida em outros mundos (...). A ciência provou que conceitos arraigados em nós estão despidos de valor. Precisamos reestudar a religião!”

Como muitos passariam a se comportar diante de revolucionária informação? Não pairam dúvidas: qualquer vida encontrada fora da Terra destruirá conceitos, promoverá mudanças, ensejará apostasia da fé naquele instante comungada...

Um fato é inegável: muitas religiões escudadas na bíblia terão imensa dificuldade para defender qualquer tipo de postulado que tenha como base a criação divina. Aquela criação baseada na história (fábula) de Adão e Eva, pecado, remissão de pecado e afins...

-

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

SELO DE RECONHECIMENTO - ESTE BLOG É D+


O selo de reconhecimento, outorgado a este blogue, é oriundo da fantástica página do Ricardo Cluk, blogue "a arte de ter razão". Devo indicá-lo a outros dois blogues e responder à pergunta: "o que seria necessário fazer ou mudar, para vivermos num mundo melhor?"

A resposta que me vem à mente: insistir em tentar fazer o que é convencionalmente certo, pelo simples fato de que é certo. Parece utópico? Pode até ser, mas se cada um fizer apenas isso o mundo será bem melhor.

Indico os seguintes blogues:


Agradeço, mais uma vez, pela indicação do Ricardo Cluk e espero continuar sendo merecedor de tal consideração.
-

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

FRAGILIDADE HUMANA


Fragilidade humana
Enéias Teles Borges


O apagão que ocorreu na noite de 10/11/2009 desnudou (ou confirmou) a realidade do universo humano. A nossa vida é frágil, a manutenção desse viver é complexa. Basta uma quebra de rotina para a instauração do caos. Quanto mais adentra a modernidade tecnológica, mais o homem se torna dependente. Exemplifico: quando a internet foi disponibilizada para a população? Sabemos que a tecnologia de comunicação, via internet, é nova; diríamos que, de força efetiva, a sua idade não chega aos vinte anos. Notaram como somos dependentes dela?

No que tange à eletricidade a situação chega a ser aterradora! Até mesmo para descobrir que faltava energia em outros lugares, além do nosso bairro, foi “um parto”. Quando recebi uma ligação de um colega da Zona Norte de São Paulo (moro na Zona Sul), perguntando-me se eu estava sem “luz” em casa é que se começou a desnudar o véu. Os celulares não funcionavam e não tínhamos radinho de pilha em casa. Os únicos veículos que estava noticiando eram as emissoras de rádio e de que nos adiantava isso, se tais veículos dependiam de aparelhos tidos como obsoletos?

O caos em São Paulo foi tremendo. Metrô e trens inoperantes, semáforos desligados, escuridão total! Um blecaute assim demonstra o quanto somos amarrados às circunstâncias e como somos lentos na implementação de soluções. Imaginem apagões sendo promovidos por catástrofes naturais ou guerras ao redor do mundo?

O descontrole, no contexto da civilização, reduz esta mesma civilização a um estado horroroso. Algo similar ao “estado de natureza” muitas vezes interpretado à luz do pensamento filosófico. Tal descontrole, que dá origem ao caos, faz cada um “se virar como pode”, reduzindo “ao nada” a civilização aclamada e proclamada nos ditos países modernos.

Surpreendo-me pensando num apagão energético em proporções mundiais. Como o homem se portaria em face duma “escuridão” global - afastado das facilidades (verdadeiras ou supostas?) do mundo hodierno?

Somos frágeis, muito frágeis!
-

terça-feira, 10 de novembro de 2009

A cachaça e o santo de casa...

Um amigo meu costuma fazer afirmações interessantes e entre elas a seguinte: “cachaça boa é cachaça que vem de longe”. Em seguida ele explica: as pessoas quando vão oferecer um aperitivo dizem: “essa é das boas, veio de longe...” O curioso é que o longe depende do local em que se encontra o interlocutor. Para quem está em São Paulo a cachaça boa é aquela que vem de bem longe. Quanto mais distante melhor. Aquelas que vêm do Rio Grande do Sul ou do Rio do Rio Grande do Norte são excelentes. Para quem está num destes estados a cachaça boa é aquela proveniente de São Paulo.

O resumo do que ele quer dizer é bem simples: esse é mais um mito que surgiu. Nada tem que ver com a verdade. As pessoas passaram a pensar assim e virou lenda urbana ou rural.

A narrativa acima me remonta a uma frase popular: “santo de casa não faz milagre”. Quem diz isso o faz porque percebe ou percebeu que não se costuma valorizar quem nas imediações. Tem que ser de longe ou, quem sabe, de fora de casa.

Vale para tudo: a boa faculdade é do Exterior, o bom perfume é o de fora do País, o bom filme é de outro Continente, o bom médico é o da Capital...

Quem está aqui acha que o que há de bom está lá. Quem está lá acha que o que há de bom está aqui. É a cultura de valorizar o que não está próximo.

Minha proposta para reflexão: será que não deveríamos buscar o que há de bom em nós, depois no nosso próximo e assim sucessivamente? Por que aplicar no nosso meio o costume dos degustadores de cachaça: “cachaça boa é a que vem de longe” ou o adágio “santo de casa não faz milagre”?

Enéias Teles Borges
Publicação original: 08/08/2008

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Desabafo reflexivo

Amigo leitor:

Postar mensagens quase que diárias no meu blog tem sido motivo de satisfação e também de inquietação. Há pessoas (poucas) que fazem comentários diretamente nas postagens, mas existem outras que preferem o contato por e-mail, como forma discreta de expor pontos de vista, fazer críticas construtivas e até mesmo agradecer.

O propósito do blog está sendo metodicamente cumprido: fomentar o livre discutir reflexivo, num constante chamamento à análise comparativa entre alienação e convicção.

Estou satisfeito com os resultados e com o aumento sistemático das visitas. O tempo de permanência no blog tem média superior a dois minutos. Vale dizer que as mensagens novas são lidas na íntegra.

Tem sido salutar ler frases nas mensagens eletrônicas mais ou menos assim: “nunca tinha pensado nisso”, “como não pude enxergar algo tão óbvio?”, “incrível como nossa mente é manipulada e ainda ficamos felizes por isso!”, “depois de tantos anos de vida e de ter filhos criados eu admito que poderia ter feito diferente”. Existem outras frases: “será que é certo o que você faz?”, “não está extraindo a fé das pessoas?”, “será que esse pensar não é mera especulação?”

O que procuro deixar claro para as pessoas é que a verdade, ainda que dolorosa, não pode ser evitada. Ela pode, quando muito, ser mascarada. Por que fugir dela? Não é possível! O encontro com ela é certo. É mera questão de tempo! Morrendo de forma violenta, doença ou por idade avançada muda apenas a “data” do encontro com a realidade irrefutável, destino de todos que existem. Que verdade é essa? Cada um diz ter a sua. Mas existe apenas uma e que não está preocupada em agradar a quem quer que seja.

Destaco, também, que evito emitir opinião direta sobre determinado assunto. Não é esse o meu objetivo. Sei que devo, sim, fomentar a discussão. Esse fomento objetiva mostrar às pessoas desatentas que existem várias versões dos fatos e que, por uma questão de justiça e coragem, todos os lados convergentes e divergentes devem ser imparcialmente analisados.

É fácil digitar certos temas? Certamente que não. Para quem nasceu e foi criado num contexto religioso ligado à ortodoxia (meu caso) é mais difícil ainda. Exige muita força para ser imparcial. Tenho conseguido? Não sei, mas não me omito.

Esse desabafo reflexivo é para reafirmar o meu propósito de continuar trazendo a esse espaço democrático qualquer tema justificável. É natural que a mente ocidental esteja condicionada a uma cultura religiosa milenar. É crucial fincar raízes nesse terreno eminentemente teológico sob o olhar filosófico. Não tem como ser diferente!

Evidentemente a minha grande luta é contra o medo que existe dentro de mim e dos demais indivíduos. Por esse motivo eu carrego no bojo da minha mente uma frase lapidar: o que mais tenho medo: é de ter medo de pensar o que deve ser pensado e de fazer o que deve ser feito.
-
Postado anteriormente em 18-06-2008.
-

sábado, 7 de novembro de 2009

Atirando a primeira pedra...


Acusado de adultério é apedrejado até a morte na Somália


Um homem acusado de adultério foi apedrejado até a morte nesta sexta-feira no sul da Somália, segundo declarou o grupo islâmico que controla a região.

O grupo al-Shabab afirmou que Abas Hussein Abdirahman, de 33 anos, foi morto em frente a uma multidão de 300 pessoas na cidade portuária de Merka.

De acordo com o grupo, a amante de Abdirahman também será apedrejada, mas apenas após ela dar a luz.

O correspondente da BBC na capital somali, Mogadíscio, disse que, se a mulher for mesmo apedrejada, a criança será entregue a parentes.

O xeque Suldan Aala Mohamed, porta-voz do al-Shabab, disse que o homem confessou o adultério perante uma corte islâmica.

Uma testemunha disse à BBC que o condenado demorou cerca de sete minutos para morrer.

Roupas

A execução foi condenada pelo presidente da Somália, Sharif Sheikh Ahmed, que acusou o grupo de prejudicar a imagem do Islã e perseguir mulheres.

"Suas ações não têm nada a ver com o Islã. Eles forçam as mulheres a usarem roupas pesadas, dizendo que é para não expor partes do corpo, mas sabemos que existe um interesse econômico, já que eles mesmos vendem as roupas", disse Ahmed, chefe do governo apoiado pela ONU mas que atua apenas em partes de Mogadíscio.

Grupos islâmicos controlam a maior parte da Somália. Esta foi a terceira vez que uma pessoa foi apedrejada desde o ano passado. No mês passado, dois homens foram apedrejados por espionagem.

Já no ano passado, uma garota de 13 anos foi morta acusada de adultério, embora grupos de defesa dos direitos humanos digam que ela foi estuprada.

Fonte: [Universo Online].

Nota: Os teístas têm algo a aprender com os ateístas, quando o assunto é justiça e respeito à vida? Quantas vezes casos similares a este foram promovidos por ateus? A história humana demonstra que não é característica exclusiva do Islã tal tipo de atitude. Quem poderá acusar por este ato? Quem teria autoridade para dizer que não viu algo parecido, no contexto histórico da fé que hoje pratica? Até quando atrocidades serão cometidas em nome de alguma forma de interpretação de vontade divina?[ETB]

Atirando a primeira pedra..., quem se candidata?
-

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

QUE A INTERNET VIVA MUITO TEMPO!



Por: Enéias Teles Borges


Aqueles que gostam da internet podem dizer que é uma maravilha humana. Outros, quem sabe, dizem que é uma maravilha divina, pois o homem é criação de deus. Os que enxergam apenas perniciosidade na internet dirão que a maldade humana é a chave do sucesso da internet ou, quem sabe, que o maligno, agindo no homem, criou esta praga virtual.

Considero a internet a maravilha! Nem me preocupo com quem seja ou deixe de ser o eventual mentor - seja homem ou qualquer divindade.

O que sei é que dentro da internet existe uma biblioteca com bilhões de livros, trilhões de informações e sensacionais páginas. Volto meus elogios para as centenas de blogues. Cada dia descubro vários, com reflexões perinentes emitidas por pessoas de grande cultura. Saber que jamais chegaria aos meus olhos, não fossem os maravilhosos tentáculos da internet.

Existem coisas ruins? Tais maldades são a maioria das informações na rede? Se é assim, não me importo, busco na minoria (que é muita coisa!) aquilo que me atrai, que me envolve e me faz crescer - mesmo aos 47 anos de idade.

Ela veio para ficar e ficou a nos oferecer o que tem de melhor: informações, informações e mais informações!

Que a internet viva muito tempo!
-

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

SOBRE O ACORDO ORTOGRÁFICO


O acordo ortográfico da língua portuguesa trouxe problemas. Eu, após algum tempo testando as novas regras, confesso que fiquei com saudades da ortografia anterior. Comecei a me culpar. Era como se eu estivesse sem coragem para voltar aos livros e me adaptar ao novo acordo.

Comecei a observar que eu não era o único preguiçoso! Muitos reclamavam do novo regramento. Tudo muito confuso(...). Pior: o Brasil foi o único dos países envolvidos a oficializar a reforma. Os "donos da língua", esbravejam desde Portugal: "A reação dos portugueses à mudança também foi ressaltada pelo representante da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, Walter Esteves Garcia. Na opinião de escritores de Portugal, relatou, o Brasil está querendo impor uma revisão da língua ao país onde a língua foi criada. "

Surge uma luz: "Após audiência pública, senadora sugere revisão do acordo ortográfico."

O texto completo poderá ser lido em [Folha Online].

Sou sincero: espero que seja feita uma revisão e, se possível, que volte simplesmente a ser como era antes...
-

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

O CASO DO MORTO-VIVO


O caso do morto-vivo

O pedreiro Ademir Jorge Gonçalves, 59 anos, foi dado como morto após um acidente na BR-153, em Santo Antonio da Platina (PR), na noite deste domingo (1º). Familiares e amigos reconheceram o corpo no necrotério e o sepultamento foi providenciado como de praxe. O detalhe é que Ademir, conhecido como Tufão, apareceu vivo no próprio velório, às 8h desta segunda-feira (2), feriado de Dia de Finados.

Durante todo o tempo em que foi dado como morto, Tufão estava no restaurante do Auto Posto Platina, que fica ao lado do local do acidente. "Ele passou a noite toda bebendo pinga com os amigos", disse a vendedora Rosa Maria Sampaio, 50 anos, sobrinha de Tufão.

O balconista Josiel Inocêncio da Silva, 23 anos, disse que Tufão soube que estava sendo velado pela família por meio de um amigo. "O rapaz chegou correndo para avisar que estavam querendo sepultar uma pessoa como se fosse ele [Tufão], que ficou assustado na mesma hora. Ele saiu do restaurante para esclarecer a história."

O reconhecimento

Segundo Natanael Honorato, 36 anos, gerente da funerária Rainha das Colinas, a Polícia Civil da cidade acionou o serviço para a retirada do corpo da pista. "Levamos a vítima para o necrotério, onde o legista fez os exames necessários. Já na funerária, um grupo de pessoas apareceu para fazer o reconhecimento do corpo. Alguns ficaram em dúvida, mas outros reconheceram o corpo como sendo de Tufão"

A partir deste momento, segundo Honorato, o velório e o sepultamento da vítima foram providenciados. "Como eu iria imaginar que o corpo não era da vítima? Se a própria família, que conhecia o sujeito, reconheceu o corpo, como que eu, que não conhecia a vítima, iria reconhecer?", disse o gerente da funerária.

De acordo com Rosa, a família ficou dividida quanto ao reconhecimento de Tufão. "Eu e meus dois tios ficamos em dúvida, mas uma outra tia minha e quatro amigos dele [Tufão] reconheceram o corpo, então, o que iríamos fazer? Providenciamos o velório."

Segundo Rosa, o corpo foi liberado por volta das 6h de segunda-feira. "A família já estava no velório, mas a mãe dele [Tufão] olhou o corpo no caixão e achou estranho. Ela olhou, olhou e não conseguia acreditar que aquele era o filho dela. Não demorou muito para o morto aparecer andando no velório. Foi um alívio.

Honorato disse que o reconhecimento do corpo foi feito com muita emoção. "Foi uma choradeira danada. Não tinha como ter dúvida, mas aconteceu. Em dez anos de profissão, nunca vi coisa parecida."

Prejuízo

O gerente da funerária disse que até agora está amargando o prejuízo por organizar o velório do 'morto-vivo'. "A família do Tufão foi quem providenciou o caixão e a cerimônia de sepultamento e velório. Depois de esclarecida a dúvida da identidade do morto, a família saiu do velório e foi para casa. Eu fiquei no prejuízo, porque não recebi pelo serviço."

Honorato disse que a vítima do acidente foi identificada posteriormente e o corpo foi levado para o sepultamento em Joaquim Távora (PR). "Nenhuma das duas famílias pagou pelo trabalho. Nós oferecemos 24 horas de café, leite, chá e lanche, sem falar do caixão e do sepultamento. Tudo isso sai por R$ 1,3 mil, que saiu, até agora, do meu bolso."

Quem também teve prejuízo foi Tufão. Apesar de ter virado celebridade na cidade, o dono do imóvel onde ele morava queimou suas roupas e o colchão da cama onde dormia. "O dono da casa era amigo dele [Tufão] e estava certo de que o morto era meu tio. Ele mesmo também fez o reconhecimento. Com essa certeza, ele resolveu queimar tudo que era do meu tio. Agora, a mãe de meu tio está tendo de providenciar roupas novas."

Apesar de estar com a mesma roupa do corpo de quando foi dado como morto, Tufão está comemorando o fato de ainda estar vivo com os amigos. "No mesmo dia ele voltou ao restaurante para tomar pinga. Já posso dizer que servi pinga para um 'morto-vivo'", disse Inocêncio Silva.

"Agora que ele virou celebridade nas ruas é que não vai parar de beber mesmo. Todo mundo quer falar com ele e é inevitável que acabem pagando uma pinga ou outra para meu tio [Tufão]", disse Rosa.

Reportagem de 04/11/2009 - Glauco Araújo - Do G1 em São Paulo.


Nota do Editor: Não fosse pela existência de uma pessoa morta, ainda que não seja o “Tufão”, poderíamos dizer que estamos diante de uma comédia, quase estilo pastelão. Há acontecimentos no cotidiano que são hilários (não fossem os dramas, às vezes, contidos). O episódio do pedreiro dado como morto, quando na realidade estava vivo e tomando pinga é um “fato comédia”.
-

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Assunto polêmico - 1

Assunto polêmico - 1
Enéias Teles Borges


O ser humano, como não poderia deixar de ser, procura viver numa zona de conforto. Por que conviver com a intranquilidade? Não faz parte do proceder humano o exercício do masoquismo. É natural, portanto, que exista uma luta constante contra qualquer circunstância que obste a permanência na referida zona.

Não é diferente quando a questão é de caráter reflexivo. O pensamento filosófico, que em sua forma exata é sempre coerente, costuma fazer chamamentos à mente. Essa postura, pelo que é real, costuma tirar determinados segmentos da zona de conforto. Notadamente os aglomerados da cultura religiosa são os mais afetados, quando se defrontam com a realidade nua e crua.

Os assuntos polêmicos tendem a funcionar como bolas de boliche que alcançam o alvo e espalham tudo! A polêmica pela polêmica é pura perda de tempo. A polêmica travada com o fito de promover a verdade deve ser enaltecida, a despeito do insano combate dos medrosos.

Talvez por essa razão o assunto do qual comecei a tratar no blogue  "Adventismo: Histórico e Atual" possa, sem dúvida, ser considerado polêmico. Polêmico porque tenta desnudar um tema que incomoda, que se imiscui no confronto ciência x religião e que lança olhares sobre o racismo em sua forma mais bizarra.

Trazer ao centro de discussão a "polêmica do amálgama", à luz do pensamento da igreja adventista, não é bem visto por aqueles que insistem em lançar no mundo da tenebrosa ignorância a questão que deveria ter sido vista e revista, sem temor e com bravura.

Estou fazendo um chamamento ao tema e a primeira postagem é a “Como entender a questão do amálgama?

-

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Você acredita no sobrenatural?

Dizer que é algo que apenas está um pouco fora do normal não vale, certo? A questão é: o sobrenatural existe? Seria, o sobrenatural, algo ainda não explicado pela ciência? Será que, a despeito da opinião dos muitos céticos, o sobrenatural está no nosso mundo?

Sugiro a visita ao sítio [sobrenatural.org].

Enéias Teles Borges

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

A IGREJA CATÓLICA E A AIDS


Igreja Católica fará campanha para incentivar teste de Aids


A Igreja Católica vai se unir ao Ministério da Saúde para fazer uma campanha pelo diagnóstico precoce da Aids. Padres e voluntários farão, em suas paróquias, o alerta sobre a doença e incentivarão os fiéis a fazer o teste que detecta o HIV. A campanha deve focar na necessidade do diagnóstico.

Tradicional adversária das campanhas de prevenção do ministério, focadas no uso do preservativo - que a igreja condena por ser um contraceptivo -, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) apoiou a iniciativa. A campanha começa com um projeto piloto em Porto Alegre, João Pessoa, Fortaleza, Curitiba e Manaus. "Trata-se de uma experiência piloto, que será avaliada e depois será proposta para a Igreja no País todo", explicou o assessor da Pastoral da Aids, frei Luís Carlos Lunardi.

Apesar de a pastoral tratar da prevenção e afirmar, em seu site, que o sexo inseguro é uma das formas de contágio, não toca no tema "preservativo". No entanto, a intenção da pastoral, afirma Lunardi, é tratar da prevenção para aqueles que foram testados e não estão contaminados. "A Igreja informa a população sobre a epidemia e incentiva as pessoas a procurarem os serviços de saúde para a testagem. As pessoas que não estiverem infectadas serão orientadas a continuar com o cuidado. Quem tiver o exame positivo será encaminhado para o acompanhamento", explica.

A campanha será lançada amanhã, em Brasília, com a presença do presidente da CNBB, dom Geraldo Lyrio, e o secretário-geral da entidade, dom Dimas Barbosa Lara. O Estado procurou o ministério para falar sobre a campanha, mas foi informado de que a diretora do programa de DST e Aids, Mariângela Simão, que falaria sobre o tema, está fora do País e não teria como responder às questões. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: [Universo Online].
-
Nota: Em meio ao caos um alento. Quando não se pode optar pelo melhor (sexo convencional) é melhor optar pelo menos pior (segurança). A Igreja Católica, finalmente, faz algo que traz um alento. Ao menos prevenção e vinda do púlpito. Boa notícia![ETB]
-

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Vida fora da terra: possível?

Nasa acha molécula orgânica em planeta fora do Sistema Solar


Pesquisadores da Nasa anunciaram a descoberta de química básica para a vida em um segundo planeta quente e gasoso, muito distante do nosso Sistema Solar. Feito na terça-feira (20), o anúncio da pesquisa também informa que isso permite aos astrônomos avançar quanto à identificar planetas onde a vida possa existir.

O planeta, que leva o nome de HD 209458b, não é habitável, mas possui a mesma química que, se encontrada em um planeta rochoso no futuro, pode indicar a presença de vida.

"É o segundo planeta fora do nosso sistema solar em que água, metano e dióxido de carbono foram encontrados --elementos potencialmente importantes para processos biológicos em planetas habitáveis", disse o pesquisador Mark Swain, do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa. "A descoberta de componentes orgânicos nos dois exoplanetas já traz a possibilidade de que será corriqueiro encontrar planetas com moléculas que podem ser vinculadas à vida."

Os pesquisadores usaram dados de dois observatórios em órbita: os telescópios espaciais Hubble e Spitzer, para estudar o HD 209458b --que, além de quente e gasoso, é gigante (maior do que Júpiter) e orbita em uma estrela semelhante ao Sol por volta de 150 anos-luz de distância da constelação de Pegasus.

A descoberta segue a uma outra, ocorrida em dezembro de 2008, que mostrou a presença de dióxido de carbono (CO2) em outro planeta do tamanho de Júpiter, o HD 189733b. Observações anteriores do Hubble e do Spitzer também tinham revelado que o planeta contém água em vapor e metano.

Para rastrear as moléculas orgânicas, a Nasa usou espectroscópios, instrumentos que dividem a luz em componentes para mostrar a "assinatura" de diferentes elementos químicos. Dados da câmera infravermelha do Hubble e do espectrômetro de multiobjetos mostraram a presença de moléculas, e dados do fotômetro e do espectrômetro infravermelho do Spitzer mediram as respectivas quantidades.

"Isso demonstra que nós podemos identificar as moléculas importantes nos processos de vida", disse Swain. Os astrônomos podem, a partir de agora, comparar as duas atmosferas de ambos os planetas, pelas diferenças e similaridades. Por exemplo: as quantidades de água e dióxido de carbono relativas a ambos os planetas são similares, mas o planeta HD 209458b mostra ter metano em abundância, quando comparado com o HD 189733b. "A alta abundância de metano está nos dizendo alguma coisa", disse Swain. "Pode significar que houve algo especial sobre a formação deste planeta."

Fonte: [Universo Online].

Nota: Fico imaginando como as religiões passarão a se comportar caso tais evidências passem a ser provas de vida fora do Sistema Solar. Refiro-me à vida em estado primário - longe do estado de perfeição. A Teoria da Evolução ganhará força brutal e aqueles que praticam a ciência pobre mesclada à religião torpe terão que readaptar conceitos ou oferecer a mão aos que estiverem mais próximos da realidade.[ETB]
-

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

BLOG INSTIGANTE

Blog instigante - selo de reconhecimento.
Enéias Teles Borges

Fui agraciado (recebendo o selo) e tal indicação é oriunda do blogueiro Ricardo Cluk de Castro, do blog "a arte de ter razão".

Esta premiação foi criada pelos blogs Osho-br e Koyanisqatsi. O selo de reconhecimento Blog Instigante premia os blogs que, além da assiduidade das postagens e do esmero com que são feitos, provoca-nos a necessidade de refletir, questionar, aprender e – sobretudo – que instigam almas e mentes à procura de conhecimento e sabedoria.

Seguindo o critério adotado pelos que outorgam o selo, indico sete blogs:



Por hora: valeu Ricardo! Parabéns pela indicação do seu blog e agradeço pela indicação do meu.
-

SE O UNIVERSO EXISTE, ENTÃO QUEM O CRIOU?

João Carlos Silva

Quando se pergunta retoricamente "Se o Universo existe, então quem o criou?", estamos perante uma questão viciada, um problema mal formulado, cuja solução é óbvia e previsível face à forma como é colocado. Que o Universo existe, seja ele o que for, como for ou por que for, é um facto incontestável. Mas que da constatação pura e simples da sua existência se passe automaticamente para a ideia de um criador necessário, eis o que precisa de ser demonstrado e não apenas pressuposto ou tacitamente assumido.

Como acontece frequentemente, o problema está em quem faz a pergunta presumir saber aquilo que de facto não sabe, ou seja, está na premissa oculta que a condiciona e formata. E qual é ela? Que tudo o que existe não só teve uma origem e uma causa, como foi criado por alguém. Em suma, se algo existe, então alguém o criou. Mas será isso verdade? Será que por detrás de todas as coisas, seres e acontecimentos se encontra necessariamente um sujeito responsável, seja ele natural ou sobrenatural, humano ou sobre-humano? Porquê acreditar nisso? Como sabemos que isso é verdade? Há algo na realidade que o evidencie ou justifique inquestionavelmente?

Não deixe de ler todo o texto em [Crítica na Rede].
-

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Inteligência rara - QI de Einstein

Um garoto de dois anos e cinco meses, morador de Reading, a 40km de Londres, obteve em um teste de QI (coeficiente de inteligência) uma pontuação equivalente à dos físicos Albert Einstein e Stephen Hawking.

Os testes de vocabulário e com números comprovaram que Oscar Wrigley faz parte dos 2% da população com QI mais alto.

Com isso, Wrigley se tornou o mais jovem garoto a fazer parte da Mensa, a sociedade que reúne pessoas com QI alto.

O membro mais jovem da Mensa é a garota Elise Tan Roberts, de Edmonton, no norte de Londres, aceita no início deste ano à idade de dois anos e quatro meses.

Joe Wrigley, o pai do garoto, disse à BBC que através da Mensa espera poder encontrar outros pais de crianças com QI alto que os "ajudem" com a criação do filho.

Por ora, ele afirmou, o menino - que é muito jovem para frequentar a escola - será educado em casa.

A mãe de Oscar, Hannah, disse que, no início, pensou que seu filho era apenas "uma criança muito inteligente", mas que, aos 18 meses, o garoto já se sobressaía.

"Aos 18 meses eles devem conhecer por volta de 20 palavras. Nós começamos a fazer uma lista e paramos no número 600. Eram resmas e resmas de papel", disse.

Fonte: [G1].

NOTA: Sempre me pergunto o porque da raridade. Apenas 2%? Curiosamente tais gênios nascem em lares comuns e são filhos de pais comuns. De repente um gênio é descoberto. Quantos mais nasceram e ninguém percebeu? Qual a explicação científica para isso? E a explicação criacionista?[ETB]
-

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

A fé católica e o seu vigor


Acabamos de chegar de Ubatuba. A viagem de volta foi demorada. Algo esperado. Feriado longo, sol em Ubachuva e outros ingredientes que certamente forçaram o congestionamento na serra. Refiro-me à serra da rodovia Oswaldo Cruz que liga Ubatuba a Taubaté.

Quando entramos na rodovia Presidente Dutra tivemos que encarar um trânsito imenso, composto, em sua maioria, por ônibus de turismo. Muitos carros oriundos da cidade de Aparecida. Lá correram os festejos da fé católica em seu dia especial. O feriado é católico, mas ateus e protestantes o aproveitaram - de uma forma ou de outra.

A fé católica é algo notável. Eu comentava com a minha família que o católico exercita a sua fé com muito mais vigor que os protestantes. Talvez os pentecostais cheguem perto. Os conservadores protestantes não vivem uma fé tão ardente.

Lamentavelmente qualquer tipo de fé corre ao lado do comércio. Já viram os muitos pontos de vendas em Aparecida?

Nem por isso deixo de respeitar, a despeito de não compactuar, com o pensamento católico - que tem deixado sua marca história e atual no Brasil.

Parabéns aos católicos pelo exercício da sua fé. Não penso nem creio da mesma forma, mas respeito o vigor deste gigante da fé cristã!

Enéias Teles Borges

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

ANCESTRAL HUMANO...

Ancestral humano mais antigo mostra que homens e macacos evoluíram paralelamente

A descoberta do mais antigo ancestral dos humanos já conhecido contraria a ideia de que os homens teriam evoluído de chimpanzés primitivos, afirma um estudo publicado na edição dessa sexta-feira (2) da revista americana "Science". O trabalho aponta para uma evolução paralela de macacos e humanos após a separação das duas famílias, milhões de anos atrás. O pivô da discussão é o fóssil de uma fêmea da espécie Ardipithecus ramidus. Batizada de Ardi, ela tem 4,4 milhões de idade.

O esqueleto fossilizado de Ardi foi descoberto no início dos anos 90, na Etiópia, e recuperado entre 1992 e 1994. A equipe de pesquisadores, coordenada por Tim White, do Centro de Pesquisa sobre Evolução Humana da Universidade da Califórnia em Berkeley, analisou o crânio, os dentes, a pélvis, mãos, pés e outros ossos do fóssil e identificou características que não são nem humanas, nem dos macacos, até então desconhecidas.

"Esta criatura é um mosaico interessante, não é nem chimpanzé nem humana", afirmou Tim White, observando que a mão de Ardi é "inclusive mais primitiva que a de um chimpanzé". As linhagens que evoluíram no Homo sapiens moderno e nos macacos atuais provavelmente descenderam de uma mesma espécie que viveu entre 6 milhões e 7 milhões de anos, segundo o pesquisador.

Desde a descoberta de "Lucy", um fóssil de Australopithecus de 3,2 milhões de anos encontrado em 1974 também na Etiópia, os cientistas procuram pelo último ancestral comum entre homens e macacos. No entanto, o novo estudo alimenta poucas esperanças.

"A única maneira de saber como era esse ancestral é o encontrando", disse White, citando uma frase de Charles Darwin.

Fonte: [Universo Online].

Nota do Editor: Se por um lado está cada dia mais difícil compactuar com o postulado criacionista da origem humana, por outro fica igualmente complicado aceitar as proposições evolucionistas como esta. Pelo menos existe um pouco mais de razoabilidade na proposta aqui apresentada do que naquilo apresentado pelos criacionistas que se servem da religiosidade fundamentalista. [ETB]
-

Textos Relacionados

Related Posts with Thumbnails