segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Desabafo reflexivo

Amigo leitor:

Postar mensagens quase que diárias no meu blog tem sido motivo de satisfação e também de inquietação. Há pessoas (poucas) que fazem comentários diretamente nas postagens, mas existem outras que preferem o contato por e-mail, como forma discreta de expor pontos de vista, fazer críticas construtivas e até mesmo agradecer.

O propósito do blog está sendo metodicamente cumprido: fomentar o livre discutir reflexivo, num constante chamamento à análise comparativa entre alienação e convicção.

Estou satisfeito com os resultados e com o aumento sistemático das visitas. O tempo de permanência no blog tem média superior a dois minutos. Vale dizer que as mensagens novas são lidas na íntegra.

Tem sido salutar ler frases nas mensagens eletrônicas mais ou menos assim: “nunca tinha pensado nisso”, “como não pude enxergar algo tão óbvio?”, “incrível como nossa mente é manipulada e ainda ficamos felizes por isso!”, “depois de tantos anos de vida e de ter filhos criados eu admito que poderia ter feito diferente”. Existem outras frases: “será que é certo o que você faz?”, “não está extraindo a fé das pessoas?”, “será que esse pensar não é mera especulação?”

O que procuro deixar claro para as pessoas é que a verdade, ainda que dolorosa, não pode ser evitada. Ela pode, quando muito, ser mascarada. Por que fugir dela? Não é possível! O encontro com ela é certo. É mera questão de tempo! Morrendo de forma violenta, doença ou por idade avançada muda apenas a “data” do encontro com a realidade irrefutável, destino de todos que existem. Que verdade é essa? Cada um diz ter a sua. Mas existe apenas uma e que não está preocupada em agradar a quem quer que seja.

Destaco, também, que evito emitir opinião direta sobre determinado assunto. Não é esse o meu objetivo. Sei que devo, sim, fomentar a discussão. Esse fomento objetiva mostrar às pessoas desatentas que existem várias versões dos fatos e que, por uma questão de justiça e coragem, todos os lados convergentes e divergentes devem ser imparcialmente analisados.

É fácil digitar certos temas? Certamente que não. Para quem nasceu e foi criado num contexto religioso ligado à ortodoxia (meu caso) é mais difícil ainda. Exige muita força para ser imparcial. Tenho conseguido? Não sei, mas não me omito.

Esse desabafo reflexivo é para reafirmar o meu propósito de continuar trazendo a esse espaço democrático qualquer tema justificável. É natural que a mente ocidental esteja condicionada a uma cultura religiosa milenar. É crucial fincar raízes nesse terreno eminentemente teológico sob o olhar filosófico. Não tem como ser diferente!

Evidentemente a minha grande luta é contra o medo que existe dentro de mim e dos demais indivíduos. Por esse motivo eu carrego no bojo da minha mente uma frase lapidar: o que mais tenho medo: é de ter medo de pensar o que deve ser pensado e de fazer o que deve ser feito.
-
Postado anteriormente em 18-06-2008.
-

7 comentários:

Ebenézer disse...

Parabéns pelo blog. Manter essa freqüência de postagem não é tarefa fácil. Saber lidar com as críticas também não. Mas você tem se saído bem em ambos os casos.

Torço para que esse blog tenha longa vida.

Roberto J. Alves disse...

Grande Botafoguense, leio todos os dias seu blog.
Não comento, mas estou sempre reflitindo.
Um abraço

Ricardo Cluk disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gresder Sil disse...

.
Eu acredito que você não precisa postar quase que diariamente, duas vezes por semana é o suficiente, pois que gosta volta. Já li uns três posts seus e ficarei de olho, mas não se cinta obrigado a escrever muito, pois é uma carga desnecessária e estressante.

Sabrina Noureddine disse...

Escrever diariamente? Tarefa quase insana, haja vista que o blog é um hobby?!?!?!
Escreva sempre que puder, mas não necessariamente todos os dias... Tenho certeza que seus leitores sempre estarão ávidos por novas reflexões e questionamentos.
Parabéns pelos textos e abordagem.
Abs.

Cleiton Heredia disse...

A Sabrina está certa: Manter um blog precisa ser antes de qualquer coisa, divertido.

Se você se diverte escrevendo todos os dias, então siga em frente.

Agora, se manter postagens diárias se transforma em uma espécie de compromisso com os leitores ou qualquer tipo de obrigação, repense.

A arte de ter razão disse...

Olá Enéias,

Foi o seu blog que me inspirou a criar o meu. Ou seja, você é o culpado (rs).

Abraços

Textos Relacionados

Related Posts with Thumbnails