quarta-feira, 14 de outubro de 2009

SE O UNIVERSO EXISTE, ENTÃO QUEM O CRIOU?

João Carlos Silva

Quando se pergunta retoricamente "Se o Universo existe, então quem o criou?", estamos perante uma questão viciada, um problema mal formulado, cuja solução é óbvia e previsível face à forma como é colocado. Que o Universo existe, seja ele o que for, como for ou por que for, é um facto incontestável. Mas que da constatação pura e simples da sua existência se passe automaticamente para a ideia de um criador necessário, eis o que precisa de ser demonstrado e não apenas pressuposto ou tacitamente assumido.

Como acontece frequentemente, o problema está em quem faz a pergunta presumir saber aquilo que de facto não sabe, ou seja, está na premissa oculta que a condiciona e formata. E qual é ela? Que tudo o que existe não só teve uma origem e uma causa, como foi criado por alguém. Em suma, se algo existe, então alguém o criou. Mas será isso verdade? Será que por detrás de todas as coisas, seres e acontecimentos se encontra necessariamente um sujeito responsável, seja ele natural ou sobrenatural, humano ou sobre-humano? Porquê acreditar nisso? Como sabemos que isso é verdade? Há algo na realidade que o evidencie ou justifique inquestionavelmente?

Não deixe de ler todo o texto em [Crítica na Rede].
-

Um comentário:

A arte de ter razão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Textos Relacionados

Related Posts with Thumbnails