quinta-feira, 17 de abril de 2014

Nada fomos, nada somos e nada seremos...



Nada do que se acredita é possível ser comprovado. Absolutamente nada! Nossa geração vai passar crendo numa coisa ou outra. Ambas sem provas. Ateísmo e Teísmo não possuem respostas. A ciência humana está no comecinho e a religião parou no tempo.

O ser humano, se depender de si, está perdido.

A não ser que os alienígenas (divinos ou não), se é que existem, venham nos dar uma mão.

O que sei é todos nós morreremos. De velhice ou não. Todos nós morreremos.

Sabem qual a diferença? Alguns morrerão com esperança e outros não. Nada mais do que a esperança como diferencial.

No fundo sabemos que voltaremos ao nada. Falta coragem, à humanidade como um todo, assumir que é nada.

Não condeno quem tem esperança. Eu já tive. Era bom. Hoje sei que não é real. Se existe um Ser Supremo ele não é um Ser Pessoal.

Olhemos em volta. A prova está ao nosso lado. Está em nós. Mal nascemos e iniciamos a contagem regressiva para a morte...

Conspiração proposital?

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Relembrando meu passado...

 

Durante anos eu acreditava que essa frase se aplicava à minha comunidade. Depois pensei que se aplicasse à igreja invisível. Hoje não penso mais em nada assim...

domingo, 16 de fevereiro de 2014

A verdade...

Não é exatamente o que queremos que ela seja. Ela é o que é. Não adianta Teístas e Ateístas digladiarem. Todos trabalham com hipóteses e anseios. A fé não é tangível. Não serve de prova. As hipóteses também não. Aí não seriam hipóteses. Devemos aceitar a realidade. O que desejamos e cremos não é, necessariamente, a verdade. Talvez estejamos extremamente longe dela. O que podemos ter é esperança. Mesmo que ela seja a última a morrer. A esperança, claro, não é imortal.

Enéias Teles Borges

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Cura da alma...

Sobre a cura...

Há momentos de penúria em nossa vida. De dor intensa e indescritível. Temos a sensação de que estamos no limite. É o limite, não é o fim. Sabe-se, porém, que o fim está perto. Hora de recuar ou empurrar o fim para mais longe. Chamamos isso de cura.

Cura da alma.

Enéias Teles Borges

Textos Relacionados

Related Posts with Thumbnails