sábado, 25 de setembro de 2010

Sobre religião e homossexualismo

O tema é complicado e faz desencadear reações previsíveis - nem por isso agradáveis. A cultura religiosa ocidental, aquela que se baseia na bíblia, tem seu jeito bem próprio de ser. Existem restrições nos centros mais conservadores, no que tange à postura da mulher e do homem. É sabido que algumas atividades e cerimoniais não podem contar com a presença e participação de mulheres. O que dizer então da liderança exercida por homossexuais?

A decisão da Igreja Luterana (EUA), aceitando pastores homossexuais casados bate de frente com a clareza do texto bíblico: Levítico 20.13: "Quando também um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação; certamente morrerão; o seu sangue será sobre eles".

Não estou querendo me insurgir contra a disposição em conceder aos homossexuais uma igualdade nos meios eclesiásticos. Faço apenas um chamamento à coerência e é bem simples: ou a bíblia é um livro de valor e deve ser rigorosamente seguida ou é um livro folclórico e de lendas e precisa ter novas interpretações à medida que o tempo avança.

Fica difícil usar a bíblia como livro inspirado apenas quando é conveniente ou usá-la como um "conto de fadas" quando também fica conveniente. Nada de tentar falar de dilúvio, design inteligente e "quetais" sem antes definir se é um livro inspirado e que, portanto, deve ser seguido de forma rigorosa ou se é pura ficção.

Os cristãos que decidam de vez esse assunto, antes de tentarem dar aulas de coerência e afins para ateus e agnósticos. Dedico especial atenção aos protestantes, pois eles é que estão oficializando, via Igreja Luterana, a liturgia sob direção, inclusive, de homossexuais.

Com vocês, protestantes, a palavra!

Autor: Enéias Teles Borges

Postagem original: 25/08/2009 -

5 comentários:

A arte de ter razão disse...

A bíblia é um livro que conta um pouco da história e das crenças de um povo. Só isso. Não há nada de sagrado naquele texto, caso contrário, todos os religiosos já teriam sido fulminados por Deus devido sua rebeldia em seguir as ordens divinas, claramente expressas nas Escrituras.

Micha disse...

Gostei de você ter levantado a questão da autenticidade dos argumentos presentes na bíblia a respeito do homossexualismo.Acredito ser muita pretensão o ato de condenar algo que não tem explicação científica (baseada em fatos e provas)simplesmente porque um livro diz que é certo condenar.Antes de tudo deve-se comprovar a veracidade do que é dito na sagrada escritura.

Fiquei surpresa de saber que ação partiu da igeja luterana. Quero ver o que o Vaticano vai dizer à respeito; acredito que dentro de uns 400 anos a igreja católica também vai aceitar o casamento entre pessoas de mesmo sexo.

Bom post!
=D

Altamirando Macedo disse...

Pessoas do mesmo sexo não se casam.
Animais de espécies diferentes não se casam. Aberrações não se casam. Casamento tem um simbolismo diferente mesmo não sendo cristão.Não tardará a época em que humanos se acasalarão com animais de estimação como cadelas, mulas,macacos e, com certeza, procriarão.Partindo da premissa que uma ameba se reproduz...

Altamirando Macedo disse...

Pessoas do mesmo sexo não se casam.
Animais de espécies diferentes não se casam. Aberrações não se casam. Casamento tem um simbolismo diferente mesmo não sendo cristão.Não tardará a época em que humanos se acasalarão com animais de estimação como cadelas, mulas,macacos e, com certeza, procriarão.Partindo da premissa que uma ameba se reproduz...

flerfis disse...

Alguem já pensou em tratar deste tema mencionando a palavra "amor"?
Aberrações nao se casam..mas homossexuais nao são aberrações, são seres humanos que expressam sentimentos e podem sim se amar.
O amor, assim como os anjos e as almas, não tem sexo.. entao.. n entendo onde estáo pecado!

Textos Relacionados

Related Posts with Thumbnails