segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Sobre a vida após a morte...

Muito se especula nada se sabe. Existem aqueles que dizem manter contato com alguns que estão em outra dimensão. Existem aqueles que, à beira da morte, dizem visualizar uma luz no fim do túnel. Há relatos que dão conta de situações que fogem totalmente do que se apalpa aqui no nosso mundo dos vivos. Não podemos nos esquecer dos religiosos que são contundentes em afirmar que essa vida aqui é mera passagem para outra. Existem os que falam de reencarnações e evolução dos seres até atingir o alvo supremo da perfeição. Muitos acreditam que haverá ressurreição dos mortos e nova maneira de viver advirá. Sobre a vida após a morte muitos falam, sonham, acreditam e desacreditam...

Pergunto: a vontade de viver para sempre cria no homem esse desejo incontido ou é o medo de morrer que conduz o ser humano para a especulação? Como concluir que é verdadeira, qualquer assertiva, se não existe uma só pessoa, entre bilhões, que possa, de forma a não deixar dúvidas, dizer o que é e o que não é? Sobre a vida após a morte existem devaneios mil, mas a verdade absoluta não há...

Não seria maravilhoso saber que depois da vida há um lugar de esplendor? Não seria fabuloso ter a certeza de que esse nosso momento fugaz será sobrepujado por uma vida duradoura? Não seria inefável saber que haverá ressurreição e nova vida, bela, perfeita e infinita? Claro que seria fantástico! Teístas e ateístas certamente se dariam as mãos. Não haveria divergência ideológica. Sim, existiria uma alegria sem fim, no caso de ser possível afirmar: depois dessa vida há algo infinitamente melhor...

Tal afirmativa não há. Restam, tão somente, as muitas especulações. Não há, de fato, o que dizer sobre a vida após a morte...

Enéias Teles Borges
Postagem original: 15/05/2010

8 comentários:

A arte de ter razão disse...

Enéias,

Achei que essa postagem tão concisa diz tudo sobre o que realmente é a tal "vida após a morte". Expectativa, nada mais.

Tomei a liberdade de reproduzi-la no meu blog.

Abraços

Eduardo Medeiros disse...

Você está certo: Seria de fato, muito bom...como naquela música antiga:

seria muito bom
seria muito legal
pudesse ser cantor
ator, compositor ou jogador de futebol...

Ter esperança em tal realidade pode ser confortadora para quem tem fé. Mas até mesmo a fé na esperança (teologia da esperança, de Moltmann), não pode ser obstáculos para fazermos já hoje, a luta por um mundo melhor no que nos cabe fazer.

Não acredito nas doutrinas e crenças religiosas do pós vida cristão nem islãmico, mas tenho cá minhas impressões de que a minha consciência vai sair pelo cosmo e enfim, mesclar-se com a Consciência Universal assim que meu corpo físico entrar em colapso...

abraços

Altamirando Macedo disse...

Levem seus pertences.He,he,he.
Abraços e ...até lá.

Ebenézer Teles Borges disse...

Enéias,

Esse texto me fez pensar. Comecei a redigir um comentário que, pela extensão, julguei melhor publicar em meu próprio site e que pode ser acessado clicando aqui.

Considero legítimo o desejo de viver eternamente. Legítimo e egoísta. E quem não é egoísta?

Guedes disse...

Tenho uma teoria, que nem sei se já foi pensada dessa forma: Segundo a lei da atração, as coisas afins se atraem mutuamente no universo, seja físico ou não. Quem sabe, fazendo uma analogia imperfeita, que somos como computadores e quando nascemos (puro hardware), somos inicializados por um software já pre-existente no universo (alma) que contem particularidades individuais (com alguns dados) ou não (Windows novo sem dados) e quando morremos, tudo o que somos como indivíduos, todas as memórias já estariam disponíveis novamente para outro novo corpo que a sintonizasse e a assumiria para mais uma vida, sem possibilidade de duplicação. Isto explicaria até a mediunidade e também a total impossibilidade de vida fora do corpo, pois um software não funciona sem o hardware, fica apenas gravado. E Deus neste caso seria a soma de todos estes dados e o grande sistema operacional que mantem tudo e que também evolui com nossas vivências.
Sou analista de sistemas!

Altamirando Macedo disse...

Ninguém sabe o que há do outro lado da vida. A morte ainda é nosso maior mistério por culpa do cristianismo.
De acordo com a Bíblia em João 11, 39 a 44, Jesus ressuscitou Lázaro após quatro dias de morto. Durante este longo turismo, Lázaro teve tempo suficiente para conhecer muitas coisas deste obscuro outro lado.Após sua ressurreição, ninguém teve a curiosidade de entrevistar Lázaro sobre sua incomum experiência. O fato é digno de um livro inteiro e não de uma simples citação em seis versículos.A mentira ficou incompleta.
Abraços.

Anônimo disse...

jesus disse se vc cre é salvo se não cre ja esta condenado.

Anônimo disse...

qual e o mal que faz acreditar em que existe um lugar bonito calmo, por que temos q ser negativo em relação a morte, passo o tempo todo ouvindo alguém dizer vc tem que pensar no melhor, porem eu acredito q podemos acha que tem sim uma vida após essa;porque não deveria ter?

Textos Relacionados

Related Posts with Thumbnails