quinta-feira, 26 de junho de 2008

Que Brasil era aquele? Que Brasil é esse?

Eu era garoto. Creio que com 12 anos, talvez mais. Época da ditadura militar. Houve um comício perto do nosso bairro e a professora me escolheu para dizer um verso no palanque. Quando subi no palco fiquei impressionado. Até onde minha vista alcançava via-se gente. Fiquei nervoso. Chegou minha vez de falar. Eu enchi o peito e disse o verso que me veio pronto:
*
Embora seja tão grande,
Um gigante em extensão,
O Brasil cabe inteirinho,
Dentro do meu coração!
*
O povo gritou! Minha voz saiu com força e sem medo. Eu tinha feito a minha parte. Naquele momento histórico era assim: “Brasil, ame-o ou deixe-o”. Eu era um bom aluno e até cria naquilo tudo. Como não crer? O Brasil era daquele jeito.

Que Brasil era aquele?

Hoje não sou mais garoto. Não é mais época da ditadura militar. Não há comício perto do meu bairro e não existe mestre que me escolha para falar. Se escolhido, o que eu teria para dizer? O Brasil continua um gigante em extensão, mas não sei se no peito seria possível abrigá-lo.

Até penso que se eu soltasse a minha voz o povo não gritaria. Haveria motivo para bradar? Não se precisa amar o Brasil para nele permanecer. O Brasil é desse jeito.

Que Brasil é esse?
-

3 comentários:

Cleiton Heredia disse...

Se fosse hoje e eu estivesse no seu lugar naquele palanque, recitaria os seguintes versos:

Embora seja tão grande,
Não vale um tostão,
O Brasil destes políticos
Que só pensam em corrupção!

O Brasil não precisa ser amado por seu povo, apenas tratado com mais respeito e seriedade como um país de verdade, e não como a casa da mãe joana.

A maior crise que enfrentamos neste país é a da falta de caráter.

Ricardo Cluk disse...

Gente,

Eu não posso publicar aqui o que penso desse país antes de consultar meu advogado. (rs)

Ebenézer disse...

Eu estava lá e testemunhei esse seu ato patriótico.

Textos Relacionados

Related Posts with Thumbnails