segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

É momento de correr...

Assisti ao filme Forrest Gump e fiquei impressionado com a ênfase dada a um momento daquele personagem interpretado por Thomas Jeffrey Hanks, popularmente conhecido como Tom Hanks. Forrest correndo, correndo e correndo.

Por que corria? Seria possível fazer um tratado versando sobre esta pergunta. Mas neste ensaio quero fugir (correr) disso. É momento de correr, mas correr para manter o organismo ativo.

No final do ano eu assisti a uma reportagem na televisão. Um rápido documentário sobre um senhor idoso, um ancião que começou a praticar este esporte quando tinha mais de 64 anos de idade! Um colosso! Aquilo sim foi um exemplo para se seguir ou no mínimo causar constrangimento a quem não tenta. Ele se tornou um dos maiores corredores (idosos) do mundo!

Quantas vezes renovei meus votos de dedicar mais tempo à saúde? Sempre gostei de correr, mas não consigo dar o pontapé inicial. Vamos lá: às vezes consigo dar o primeiro passo, mas depois...

Conheço dois “malucos” que fazem da corrida uma espécie de válvula de escape. Querem saber? Parece-me que eles estão certos. Quem sabe quase certos. Existe uma dose de exagero neles, bem sei (...). Mas é melhor tal exagero do que a ausência de atividade esportiva.

Quero estabelecer uma meta: começar a me preparar agora e no dia 31/12/2008 chegar pelo menos cinco minutos na frente daqueles quenianos que insistem em vencer a corrida de São Silvestre.

Alguém quer tentar vencer este desafio comigo? Adianto que o primeiro lugar será meu. Mas o segundo lugar não será motivo de vergonha...

Fonte da imagem:
http://cantinho_da_angel.weblogger.terra.com.br/img/correr_riscos.jpg

2 comentários:

Cleiton Heredia disse...

Fantástico!!!

É isso aí Enéias! Você está no caminho certo. Estabeleceu uma meta, um tanto ambiciosa, diga-se de passagem, mas não importa. Agora é começar correr atrás dela (literalmente).

Parabéns pela decisão.

Veja algumas dicas que consegui no site da Playteam:

Antes de tudo, faça uma avaliação física incluindo um teste ergoespirométrico. Esta avaliação pode ser feita numa clínica ou laboratório, numa academia, clube ou através do seu médico.

Procure um profissional que possa montar um programa de corrida para você e que possa acompanhar o seu caso (O Ebenézer é um dicionário ambulante e manja prá caramba de corrida, acho que ele pode te dar umas orientações interessantes).

Faça um programa alimentar com um nutricionista, adequado as suas necessidades (a Elaine pode te dar algumas dicas).

Use um tênis apropriado para corrida com sistema de amortecedor.

Procure saber o tipo de pisada que você tem. Desta forma, você pode compensar o problema e até comprar um tênis que possa ser mais adequado a você.

Faça muito alongamento antes e depois da corrida.

O descanso é tão importante quanto o treino. Preocupe-se em dormir bem, cerca de 8 horas.

Tenha paciência e perseverança, pois o começo não é tão fácil.

Respeite o seu limite. Não exagere e não corra se tiver dores.

Faça um acompanhamento médico, tanto de um ortopedista se houverem dores, quanto de um cardiologista para exames anuais.

As atividades físicas trazem muitos benefícios, mas o excesso ou a forma inadequada de treino pode trazer sérias lesões.

Faça um diário de treinamento anotando o tempo de corrida, as sensações sentidas, a freqüência cardíaca etc. Anote tudo.

http://www.playteam.com.br/pub/iniciantes.cfm

Ebenézer disse...

Complicado!

Disputa desigual com esses quenianos.

Eles são atletas de elite, vivem para correr. Nós somos amadores, corremos para viver.

Eles largam lá na frente, no pelotão "A". Npos, lá no fundão, na maior muvuca, sendo acotovelados. Quem bobear será pisoteado.

Eles correm para vencer a corrida. Nós corremos para superar nossos limites.

Eles correm por um prêmio. Nós, pelo prazer de correr.

Eles correm para ganhar dinheiro. Nós gastamos dinheiro para poder correr (Inscrição: R$ 65,00).

Eles competem. Nós participamos.

Eu proponho algo mais realista. Seguem algumas sugestões:

1. Participar! Num país com quase 200 milhões de habitantes, apenas 20 mil participarão da São Silvestre (1%)
2. Concluir! Nem todos que iniciam terminam. Alguns ficam pelo caminho. Terminar é uma grande vitória.
3. Correr sem parar! Arrisco-me a dizer que uns 50% caminham durante a prova. Conseguir fazer o percurso completo sem parar, inclusive a subida da Brigadeiro, é uma tremenda vitória.
4. Chegar entre os primeiros! Que tal chegar entre os 10% ou 20% mais rápidos?

Que tal?

Textos Relacionados

Related Posts with Thumbnails