quarta-feira, 8 de setembro de 2010

PENA DE MORTE POR ADULTÉRIO

Entenda o caso da condenada à morte por apedrejamento no Irã

Sakineh Mohammadi Ashtiani foi condenada à morte por cometer adultério.

Para entender o caso: (Globo)
 
As punições da Lei Islâmica

Entenda o sistema de punição previsto pela Sharia, sistema jurídico baseado nos ensinamentos do Islã
 
Para entender como funciona: (Estadão)
 
Nota do Editor: Quero chamar a atenção para um fato: a religião muçulmana é criacionista. Friso: não é um movimento ateu. A pena de morte e a violência, com base no Corão, são decorrentes de interpretações de religiosos que se julgam representantes de deus na terra. Tudo em nome de deus, em respeito às leis de deus. Quem se insurge contra? O que tenho ouvido de alguns? Que não se deve interferir na soberania do Irã. Mas o que dizem os religiosos cristãos e judeus? O Islã surgiu do mesmo pai Abraão de judeus e cristãos. Ninguém diz nada?
 
Enéias Teles Borges
-

2 comentários:

E-r@scunhos disse...

realmente isto de religiões gozarem de um status de "incriticabilidade" quanto a suas práticas desumanas é incompreenssível. Richard Dawkins critica duramente este aspecto das religiões em DEUS UM DELÍRIO.
mas não é a má ou distorcida interpretação das leis "divinas" que torna Deus mau.
aliás eu segui o seu blog, só que como O MURAL depois como ANALÉCTOS ELETRÔNICOS.

Cleiton Heredia disse...

E o homem com o qual ela adulterou? Por que não será condenado a pena de morte juntamente com ela? Tenho certeza se esta mulher fosse lésbica e tivesse adulterado com outra mulher, eram as duas que seriam condenadas.

Textos Relacionados

Related Posts with Thumbnails