sábado, 12 de fevereiro de 2011

Ateísmo x Teísmo

O ateísmo, convicção de que deus não existe, é contrapartida ao teísmo, doutrina que afirma a existência pessoal de Deus e sua ação providencial no mundo. Não se trata, porém, de questão meramente conceitual, pois o alcance dessas formas de vislumbrar a existência, ultrapassou, faz tempo, o campo dos debates filosóficos e teológicos. O ateísmo e o teísmo são certezas, baseadas em critérios próprios, que estão em permanente confronto.

O mundo esteve acostumado a assitir ao crescimento e monopólio do criacionismo em detrimento do ateísmo. Eis que de forma mágica os ateus saíram do "armário" e começaram a se manifestar de forma incisiva contra o preconceito que se instalou contra a forma de pensar, contrária ao teísmo.

Hoje podemos afirmar que é possível um debate. Os ateus estão assumindo suas convicções e fazendo valer seus direitos de igualdade. Não é feio ser ateu, como se ousou fazer o mundo pensar. É normal ser ateu, assim como é normal ser criacionista. O que se precisa implementar é o respeito entre as duas correntes a fim de que se possa conviver civilizadamente.

Eis o fito deste blogue (refere-se ao blogue Ateísmo x Teísmo): fomentar a discussão imparcial entre o ateísmo e o teísmo, contribuindo para o crescimento das relações humanas.


Enéias Teles Borges
Postagem original: 27/11/2009

4 comentários:

Carlos H. Barth disse...

Enéias,

O problema é justo esse: Separar o debate metafísico (afinal, há Deus?) do debate social (como devemos nos comportar com quem pensa diferente de nós sobre Deus?).

Não é tão fácil como parece.

Altamirando Macedo disse...

Enéias,
È com orgulho que agradeço o reconhecimento através do selo Histo é história e espero continuar recebendo este tipo de homenagem.
Muitíssimo obrigado e parabéns, também... Passo já para recebê-lo.

Anônimo disse...

Penso num marco importante para tudo isso, quando a civilização ocidental se chocou com o fundamentalismo. O neoateísmo é uma resposta a religião na política; na guerra ao terrorismo; na intervenção na pesquisa científica; no uso da camisinha; no aborto; etc.
O ateu era um ser alienado? Um existencialista frances? Um convicto silencioso?
A crise não é dos teístas. São dos ateus.

Adriano Couto disse...

Prezado Enéias! Parabnéns pelo seu blog, ele é ótimo, já estou seguindo e o coloquei na minha lista de blogs favoritos, assim como você, também me considero um agnóstico teísta e tenho um blog, cujas postagens são parecidas com a do seu blog. Meu blog se chama Opinião & Cia (http://www.opiniocia.blogspot.com) Te convido a visitá-lo e
segui-lo!

Forte abraço!

Textos Relacionados

Related Posts with Thumbnails