quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Mais: o agnóstico é um desnorteado?

Em acréscimo ao texto [o agnóstico é um desnorteado], é necessário enfatizar um ponto primordial: o agnóstico não é um meio termo entre o teísmo e o ateísmo e sim um meio termo entre os que afirmam ser possível provar a existência de deus pela razão ou provar a inexistência de deus pela razão.

Sendo assim, o agnóstico pode ser ateu, teísta e dentro do teísmo ser um deísta. Mesmo não aceitando a prova da existência ou da inexistência de um ser divino, pelo uso da razão, o agnóstico, por motivos que lhe são pertinentes, poderá se "escorar" em alguma corrente. Seria um desnorteado? Não, pois postula o que foi asseverado acima. Alinha-se com alguma corrente (teísta ou ateísta)? Sim, claro que sim. Mas sem atribuir a esse alinhamento o argumento usado por criacionistas e ateus de afirmar ou negar a existência de um ser superior (via uso da razão).

Acrescento um texto da wikipédia:

"Muitas pessoas usam, erroneamente, a palavra agnosticismo com o sentido de um meio-termo entre teísmo e ateísmo. Isso é estritamente incorreto pois teísmo e ateísmo separam aqueles que acreditam num Deus daqueles que não acreditam. O agnosticismo separa aqueles que acreditam que a razão não pode penetrar o reino do sobrenatural daqueles que defendem a capacidade da razão de afirmar ou negar a veracidade da crença teística."

"Um agnóstico pode ser tanto ateu quanto teísta ou deísta. Alguém que admita ser impossível ter o conhecimento objetivo sobre a questão — portanto agnóstico — pode com base nisso não ver motivos para crer em qualquer deus (ateísmo fraco), ou pode, apesar disso, ainda crer em algum deus por fé (fideísmo). Nesse caso pode ser ainda um teísta, caso acredite em conceitos sobrenaturais como propostos por alguma religião ou revelação, ou um deísta, caso acredite na existência de algo consideravelmente mais vago."

Enéias Teles Borges
Postagem anterior: 21/10/2009
-

2 comentários:

cogitavel disse...

Então me avalie: Eu não acredito em nenhuma espécie de Deus, logo poderia me classificar como ateu. Eu sei que é possível existir algum, mas acredito que esse, o qual é possível existir, não é vendido em nenhuma igreja ou religião. Na minha mente eu penso dessa forma: "Se há um Deus, ele é indiferente à existência humana, ele é indiferente a qualquer coisa identificada pelo nosso lobo frontal - bem, mal, certo, errado, quente, frio, bom, ruim, esquerda, direita etc.

Em que escala eu estou? Ateu apenas? Ateu é aquele que na mente dele não há Deus. Acho que não posso ser ateu, pois na minha mente ainda há, mesmo eu sabendo que é muito improvável sua existência.

Altamirando Macedo disse...

He,he... esta é boa."Não acredito em Deus mas tenho mêdo do Diabo".Ô,
cogitavel, ateísmo não é religião, é cultura.

Textos Relacionados

Related Posts with Thumbnails